Assa-peixe - (Vernonia polyanthes Less.)

Assa-Peixe-Branco

Família: Asteraceae (Compositae)


Nome Científico: Vernonia polyanthes Less.


Sinonímia Vulgar: Assa-peixe-branco, cambará.


Sinonímia Científica: Eupatorium polyanthes Spreng; Vernonia patens Less.; Vernonia psittacoun DC.; Vernonia corcovadensis Gardn.; Chrysocoma
phosphora Vell.

Descrição: Arbusto muito ramificado de 1 a 3 m de altura, com ramos novos, curtos, pardos e pubescentes. Folhas curto-pecioladas, agudas, de base estreita, coriáceas, ásperas com pontos rugosos na parte superior, inferior glabras (nas matas) e pubescentes (em lugares úmidos e abertos). Inflorescência em panícula escorpioide ampla de capítulos pequenos e solitários, sem brácteas e curtamente pedunculados. Invólucro campanulado e escamoso, lanceolado, obtuso e imbricado, duro e quase glabro. Corola glabra, alva. Fruto aquênio pálido, glabro e densoglanduloso. Papus saliente, cerdas inteiras, quase caducas. É encontrado em áreas abertas, à beira dos caminhos, pastagens e terrenos baldios.


Parte Usada: Todo o vegetal.


Formas Farmacêuticas: Infuso, decocto, tintura, extrato fluido, melito, sumo ou emplasto.


Emprego: Tônico, excitante, emenagogo, diurético e carminativo. E também nas bronquites, pneumonias, gripes, febres, resfriados, e como béquico. Nas torções, contusões e luxações usa-se o emplasto ou o sumo das folhas. O decocto e o infuso são usados tomando-se 2 xícaras de chá da planta picada em 1 litro de água. Tomar de 3 a 4 xícaras de chá ao dia. Adoçar com mel. O dilapiol isolado do assa-peixe é comprovadamente um inseticida.


Constituição Química:Alcaloides, glicosídeos, flavonoides, óleos essenciais, lactonas sesquiterpênicas e dilapiol.

© 2018 - medicinacaseira.com.br   

  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social
  • b-facebook
  • Twitter Round
  • b-googleplus