Equisetum gigantium L. (E. arvensis; E. hiemale) (CAVALINHA)

Equisetum gigantium L.
Equisetum arvensis L.
Equisentum hyemale L.

Família: Equisetaceae.


Sinonímia: Milho-de-cobra, cola-de-cavalo, rabo-de-cavalo, lixa-vegetal, cana-de-jacaré, cauda de eqüino, cauda de raposa e erva-carnudo.


Origem: Europa

 

Descrição:

 

É uma planta herbácea com rizoma horizontal. Planta de caule aéreo, verde atingindo 1m de altura. Planta sem flores, que não apresenta afinidade com nenhum outro grupo vegetal. De talos verdes, como não tem folhas, carecem de clorofila. A raiz, um rizoma rasteiro, emite talos eretos, ocos e terminados em amentos. Esta planta tem sabor levemente salgado e amargo.


Uso farmaco-terapêutica:

 

Diurética, remineralizante, hemostática, sebostática, antiinflamatória, antiacne, cicatrizante, adstringente genito-urinário, revitalizante.


Propagação:

 

Brotação ou rebentos. Divisão de touceiras.

 

Parte utilizada: Hastes (parte aérea)


Constituintes químicos principais:

 

Ácido silícico e outros, sais minerais e vitaminas, e substâncias amargas, flavonóides (equisetrina, canferol, fitosterol, isoquercetina), taninos.


Indicação, Preparo e Posologia:

 

Problemas renais, obesidade, hemostática, diurético, hemorragias nasais, calcificante nas fraturas, anemia.


Uso interno:

 

afecções dos brônquios e pulmões, problemas ósseos, enfermidades renais. Infuso ou decocto a 5% - diurético: 50 a 200ml / dia. Pó: 1 a 2 g por dia como remineralizante, após as refeições. (para crianças usar metade da dose);


Uso externo: aftas, frieiras, feridas, úlceras, acne, queda de cabelos.


Observação: É utilizada para polir superfície de madeira, na fabricação do creme dental e em fogos artifícios coloridos.

© 2018 - medicinacaseira.com.br   

  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social
  • b-facebook
  • Twitter Round
  • b-googleplus