Estévia - (Stevia rebaudiana (Bertoni) Bertoni)

Estévia

Família: Asteraceae (Compositae)


Nome Científico: Stevia rebaudiana (Bertoni) Bertoni


Sinonímia Vulgar: Erva-doce, folha-doce, planta-doce, estévia-de-Brasília.


Sinonímia Científica: Eupatorium rebaldianum Bertoni; Stevia rebaudiana Hemsl.

Descrição: Erva perene, ereta ou estolonífera, podendo atingir até 80 cm de altura, as regiões caulinares do ápice são verdes e da base pardacentas. Muito ramificada com folhas curtamente pecioladas, simples, ovaladas, trinérveas, alternas e de margem inteira atingindo 2 a 4 cm de comprimento. Flores brancas, reunidas em pequenos capítulos corimbiformes. Fruto do tipo aquênio, muito pequeno. Nativa do Paraguai e do estado do Paraná, é cultivada em Minas Gerais. Sua reprodução se dá por sementes e por estolon (estolon), pois a parte aérea seca depois de um certo tempo,  rebrotando a partir de sua parte subterrânea e adaptando-se melhor a solos ricos, úmidos e frescos, não tolerando solos encharcados. Tem baixo poder de germinação e é mais fácil cultivá-la por estacas ou mudas retiradas da base, já enraizadas. A semente germina melhor na areia.


Partes Usadas: Folhas ou caules novos secos.


Formas Farmacêuticas: Infuso, alcoolatura ou pó.


Emprego: É utilizado como adoçante em lugar do açúcar, tendo uma capacidade 300 vezes maior de adoçar do que a sacarose. É indicada para os diabéticos e pessoas que estão fazendo dietas de baixas calorias. Além disso, é recomendado como tônico para o coração, contra a obesidade, a hipertensão, a azia, e para fazer baixar os níveis de ácido úrico. Posologia: o diabético deve usar 1 colher de chá de folhas secas em 1 xícara de água quente, abafar, e nessa água preparar o chá.


Para refresco usar 1 colher de folhas verdes em um copo de suco.


Constituição Química: As análises fitoquímicas registraram a presença de esteviosídeo (maior poder adoçante), esteviobiosídeo, rebaldeosídeo e dulcosídeo, terpenos, flavonoides. O óleo essencial contém: álcool benzílico, α- bergamoteno, bisaboleno, borneol, β-bouboneno, γ- cadineno, calacoreno, clameneno, centaureidina, carvacrol, cosmosiina, dulcosídeos A e B, daucostero.


Contraindicação: Pode causar taquicardia.

© 2018 - medicinacaseira.com.br   

  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social
  • b-facebook
  • Twitter Round
  • b-googleplus