Melão de São Caetano - (Momordica charantia L.)

Melão de São Caetano

Ordem: Cucurbitales

 

Família: Cucurbitaceae

 

Espécie: Momordica charantia L.

 

Sinônimos: -

 

Nome(s) Popular(es): Meão-de-são-caetano, melãozinho, melão-de-cobra, fruto-de-cobra, melão-amargo

 

Descrição:

 

M. charantia é uma planta trepadeira, originária do leste indiano e sul da China, é uma planta monóica com flores amarelas isoladas nas axilas das folhas (Robinson e Decker–Walters 1997 apud Rigotti, 2004?). Todas as partes da planta, incluindo o fruto, possuem sabor amargo. O fruto é oblongo e assemelha-se a um pepino pequeno, o fruto novo é verde que muda para uma tonalidade alaranjada quando maduro (Grover, 2004apud Rigotti, 2004?). As folhas são membranosas, lisas, pilosas e lobadas com cinco a sete lóbulos (comprimento aproximadamente 3-6 cm); gavinhas simples, longa, delicada, pubescente. As flores amarelas saem das axilas da folha, tem cinco pétalas, são amarelas arredondadas ou recortadas nas pontas e até 1 cm de comprimento, as sépalas são ovais com cerca de 4,5 milímetros de comprimento, possuem pequenos pistilos alaranjados brilhantes e estame no centro (diâmetro aproximado 1,5 cm), são monóicas, as masculinas são solitárias, em pedúnculo com bráctea reniforme, glabros ou ligeiramente pubescentes; corola irregular, amarelo limão; flores fêmeas nos pedúnculos delgados longos de 5-10 cm, brácteas geralmente perto da base. Os frutos abrem como se estivessem estourando, mostrando a casca alaranjada brilhante e a polpa alaranjada contem os arilos vermelhos brilhantes que envolvem as sementes. A haste do fruto de comprimento aproximadamente 2,5 cm é pilosa, muito pilosa na extremidade terminal. As sementes são achatadas, oblongas, bidentadas na base e no ápice, coloração creme ou acinzentada (Correa Junior et al 1994, Di Stasi, 2002 apud Rigotti, 2004?).

 

Hábitos, ecologia:

 

Planta originária da região tropical do continente Asiático, foi trazida ao Brasil com os escravos vindos da África, que o utilizavam em sua alimentação. De hábito ruderal, esta planta rapidamente ganhou terreno e se alastrou, sendo muito comum hoje em dia encontrar estes melõezinhos em muros e cercas nas áreas urbanas e rurais. Suas flores são visitadas por abelhas como Apis mellifera, Bombus morio e Halictídeos, assim como Lepidópteros Hesperiidae e Pieridae, e coleópteros Chrysomelidae, em especial Diabrotica speciosa, que provavelmente é polinizador bastante efetivo. Um fato interessante é que apenas as flores estaminadas apresentam recompensas aos visitantes, enquanto as pistiladas simulam as estaminadas. Os frutos quando maduros são deiscentes, e expõe as sementes ariladas vermelhas, sendo estas consumidas por aves.

 

Usos:

 

Alimentícia: Os frutos verdes (imaturos) podem ser consumidos ao natural, possuem gosto amargo ou como pickles, em salmouras ou conservas, com sabor mais agradável. Pode ser consumido ao natural, quando maduro, comendo-se a polpa vermelha que reveste as sementes, de sabor adocicado, rica em licopeno.

 

Medicinal: Na medicinal popular são usadas as sementes para tratar diabetes; externamente é utilizado no tratamento de feridas, internamente na eliminação de parasitas e úlceras pépticas. Possui atividades antibióticas, antimutagênicas, antioxidantes, antileucêmicas, antivirais, anti-diabéticas, antitumores, aperitivas, afrodisíacas, adstringentes, carminativas, citotoxicas, depurativas, hipotensivas, hipoglicêmicas, imuno-moduladoras, inseticidas, lactagogas, laxativas, purgativas, refrigerantes, estomáquicas, tônicas e vermífugas.

 

"Malefícios": É uma invasora em culturas, pastagens e quintais, podendo formar densos emaranhados, além de ser uma planta exótica, que compete com as nativas por luz e nutrientes.

 

Referências:

 

LENZI, Maurício; ORTH, Afonso I.; GUERRA, Tânia M.. Ecologia da polinização de Momordica charantia L. (Cucurbitaceae), em Florianópolis, SC, Brasil. Rev. bras. Bot.,  São Paulo,  v. 28,  n. 3, Sept.  2005 . Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042005000300008&lng=en&nrm=iso>. 

 

Rigotti, M. Melão-de-são-caetano (Momordica charantia L.), uma planta com potencial para a economia agrária e saúde alternativa.Disponível em: <http://www.esalq.usp.br/siesalq/pm/melaosaocaetano_rigotti.pdf> Acesso em: 11 jun 2012

 

Wikipedia. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Momordica> Acesso em: 11 jun 2012

© 2018 - medicinacaseira.com.br   

  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social
  • b-facebook
  • Twitter Round
  • b-googleplus