Mutambo (Guazuma ulmifolia Lamarck.)

Mutamba

 

Família: Malvaceae.

Nome científico: Guazuma ulmifolia Lamarck.

Sinonímia botânica: Guazuma guazuma (L.) Cockerell; Guazuma tomentosa H.B.K.; Guazuma ulmifolia var. tomentosa (H.B.K.) K. Schum; Theobroma guazuma L.

Nomes populares: Mutamba-verdadeira (RNC), mutamba-preta, chico-magro

 

Taxonomia e Nomenclatura: De acordo com o Sistema de Classificação de Cronquist, a posição taxonômica de Guazuma ulmifolia obedece à seguinte hierarquia:

 

Divisão: Magnoliophyta (Angiospermae)

 

Classe: Magnoliopsida (Dicotyledonae)

 

Ordem: Malvales Família: Sterculiaceae

 

Gênero: Guazuma

 

Espécie: Guazuma ulmifolia Lamarck

 

Nomes vulgares por Unidades da Federação: no Acre, mutamba e mutamba-preta; em Alagoas: guaxima-macho e mutamba; no Amazonas: cabeça-de-negro, guaxima-macho e mutamba; na Bahia: mutamba e periquiteira; no Ceará: mutamba; em Mato Grosso: chico-magro, envireira e pau-de-bicho; em Mato Grosso do Sul: chico-magro e mutambo; em Minas Gerais: camacã, mutamba e pau-de-motamba; no Pará: embireira, mutamba-preta, mutamba-verdadeira e periquiteira; na Paraíba, mutamba e pau-de-motamba; no Paraná: amoreira; no No Estado do Rio de Janeiro: algodão; no Estado de São Paulo: araticum-bravo, cabeça-de-negro, coração-de-negro, embireira, guaxima-macho, guaxima-torcida, maria-preta, marolinho, motambo e mutambo e em Sergipe: umbigo-de-caçador e umbigo-de-vaqueiro. Nota: nos seguintes nomes vulgares, não foi encontrada a devida correspondência com as Unidades da Federação: babosa; buxuma; embira; embiru; envireira-do-campo; fruta-de-macaco; guamaca; nabombo; pau-de-pomba; pojó. Nomes vulgares no exterior: na Argentina, cambá acá; na Bolívia, coco e coquito; em Costa Rica; guácimo blanco; em Cuba, guácima e guácima de caballo; no Equador, guácimo; em Honduras, caulote; nas Ilhas Virgens, jacocalalu; na Jamaica, bastard cedar; no México, majagua de toro; na República Dominica, guácima cimarrona; no Panamá, guácimo de ternero; no Paraguai, kamba aka guasu; no Peru, papayillo; e em Trinidad, west indian elm.

 

Etimologia: o nome genérico Guazuma é mexicano; o epíteto específico ulmifolia vem da folha de Ulmus, olmo-europeu

Uso medicinal

Suas folhas e raízes são empregadas em remédios caseiros, mas sua eficácia e segurança ainda não são comprovadas (LORENZI; MATOS, 2002).

O chá das folhas é usado contra disenteria e diarréias, no tratamento de problemas relacionados com a próstata e como estimulante uterino. No México o chá da casca é usado para facilitar o parto, aliviar as dores gastrintestinais e no tratamento de asma, hipertermia (febre), diarréia e disenteria (GUÁZUMA, 2001). No Peru o chá da casca e das folhas é usado no tratamento de doenças renais e hepáticas e disenteria. Na Guatemala é usada no tratamento de problemas intestinais.

 

Como indicação fitoterápicas é usada no tratamento  de feridas e úlceras ; desobstruente do fígado no tratamento de dermatoses, sífilis, do fígado, bronquite, asma, pneumonia  e outras afecções do aparelho respiratório (TESKE; TRNTINI,1997). A infusão das folhas ( em uso interno) tem ação diaforética e anti-sifilítica (BERG, 19860; sudorífica e purgativa (GUARIM NETO, 1984). Sua casca tem propriedades  adstringentes, antiblenorrágica e peitoral. Suas folhas maceradas são usadas para evitar queda de cabeloe para combater afecções parasitárias do couro cabeludo (CAMPELO1988). O cozimento da casca  é usado contra sífilis e doenças da pele (FIGUEIREDO, 1979).

Recomenda-se precaução para o uso da planta para fins medicinais, devido as suas propriedades tóxicas (Correia,1926).

Bibliografia consultada

CARVALHO, P.E.R. Espécies arbóreas brasileiras.Coleção Espécies Arbóreas Brasileiras, vol. 2 .Brasília, DF: Embrapa informações Tecnológica; Colombo, PR: Embrapa Florestas, 2006.627 p.

© 2018 - medicinacaseira.com.br   

  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social
  • b-facebook
  • Twitter Round
  • b-googleplus