Panaceia (Solanum cernuum Vellozo)

Panaceia

Nome Cientifico: Solanum cernuum L.

Familia: Solanaceae

Partes usadas: folhas e raizes

Nomes Populares: barba-de-bode, bolsa-de-pastor, braço-de-preguiça, braço-de-momo, capoeira-branca, folha-de-onça, mercúrio-de-pobre, panacéia, velame, velame-de-folha-grande, velame-do-campo.

 

No comércio varejista brasileiro, a droga obtida a partir da espécie Solanum cernuum Vell. (“panacéia”) é encontrada dividida em pedaços que variam de tamanho, mostrando apenas fragmentos de caule e folhas, embora, as raízes também sejam consideradas medicinais.

 

As folhas, na forma de infusão, são empregadas como sudoríficas, diuréticas, depurativas, desobstruente do fígado, para a cura da gonorreia, doenças da pele e úlceras cutânea.

 

É atribuída às raízes atividade diurética e depurativa, além de ação hemostática. Quando torrefatas, as folhas tornam-se aromáticas e dão um “chá” útil como antiarrítmico. Na avaliação química dos constituintes da droga Solanum cernuum Vell. verificou-se a presença de flavonóides, que possuem ação gastroprotetora.

 

Foi também descrita a capacidade destas substâncias em varrer radicais livres do oxigênio, componentes estes importantes no processo erosivo e ulcerativo da mucosa gastrointestinal.

Indicações: diurética, depurativa, hemostática sudorifica, calmante cardíaco,  gonorreia, doenças de pele e ulceras cutâneas.

FONTES CONSULTADAS:

 

ARAUJO, C.E.P., R.F. de O. RODRIGUES & F. de OLIVEIRA 2002. Análise Preliminar da Atividade Antiulcerogênica do Extrato Hidroalcoólico de Solanum cernuum Vell. Acta farmacéutica bonaerense - vol. 21 n° 4.

 

ANDRADE, M. L. M; et.al 2005. Estudo farmacognósico da Solanum cernuum vell. Revista Científica da FAMINAS - Muriaé - v. 1 - n. 1 - sup. 1 - p. 26 - jan-abr.

 

Lamar, A.S. ; et.al 2008. Assessment of the genotoxic risk of Punica granatum L. (Punicaceae) whole fruit extracts. Journal of Ethnopharmacology 115 , 416–422.

 

Pereira, E. R. T.; Paula, J. R.; Valadares, M. C. 2005. Investigação do potencial quimioprotetor da Punica granatum. Revista Eletrônica de Farmácia. Vol 2, 168-171.

© 2018 - medicinacaseira.com.br   

  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social
  • b-facebook
  • Twitter Round
  • b-googleplus